Comunicados

COMUNICADO

DN 02/11, de 24Jan.2011

Vitalidade | Coesão

União | Solidariedade

 

Foi ao que assistimos na passada Terça-feira.

Reunião de Trabalhadores| Podemos com segurança afirmar

que a ASFIC/PJ esteve EFECTIVAMENTE reunida no pátio da Gomes Freire.

E os 720 de “Nós que estivemos lá” sabemos e sentimos bem por que motivos o dia 18 de Janeiro de 2011 vai ficar esculpido de forma indelével na história da ASFIC/PJ.

Hoje como amanhã poderemos dizer “EU ESTIVE LÁ!”. A Direcção Nacional da ASFIC/PJ, todos os órgãos dirigentes, APLAUDEM a VOSSA ATITUDE, a VOSSA COERÊNCIA, o VOSSO ESTAR e a VOSSA PRESENÇA.

Seriedade e Coerência, singelas palavras para qualificar as características de todos os que estiveram fisicamente presentes, bem como de todos os outros psicológicamente não-ausentes. Bem-hajam!

Aos colegas das Delegações do CESP: OBRIGADO pelo Vossa Solidariedade.

A PJ SAÍU À RUA EM PROTESTO!

A firmeza da nossa posição ficou clara e inequivocamente demonstrada pela forma massiva como, no decurso da reunião geral de trabalhadores, foi votado o agravamento das medidas de luta que até aqui têm vindo a ser implementadas.

Nesse sentido, em concreto:

  • Mantém-se a greve ao trabalho a desenvolver fora dos modelos legais previstos, ampliando a sua aplicação ao período compreendido entre as 12H30 e as 14H00 (período de almoço);

  • No âmbito da primeira fase de uma “greve de zelo” ficou decidido que cada um de nós vai proceder ao cumprimento escrupuloso dos regulamentos (Despacho 248/MJ/96 de 10/12/96) e regime de folgas e descansos (Despacho 07-SEG/DG de 31/01/1997);

  • Atendendo aos cortes remuneratórios que se verificaram no passado dia 21 e à eventual falta de liquidez e disponibilidade financeira por parte dos funcionários, deve cada um, usando para o efeito o modelo existente (sem prejuízo de novas orientações nos próximos dias), solicitar o pagamento adiantado das ajudas de custo.

ASFIC/PJ recebida no Ministério da Justiça

Enquadrado no Protesto Público/Concentração/Manifestação, membros da Direcção Nacional acompanhados do Presidente do CESP foram recebidos pelo Chefe de Gabinete do Sr. Ministro da justiça, em representação deste, que transmitiu: o Sr. Ministro está preocupado com a luta dos funcionários de investigação criminal da Polícia Judiciária, já anteriormente reconheceu a justeza das reivindicações da ASFIC/PJ, quer empenhar-se pessoalmente nas negociações necessárias, mas o Governo não negoceia com funcionários em luta. A ASFIC/PJ garantiu que não se repetiriam as desistências do passado e que o ministério devia antes apresentar uma proposta para análise, sendo certo que a tendência da luta neste momento é o agravamento.

No dia seguinte (19), a ASFIC/PJ registou com atenção as declarações do Sr. Ministro da Justiça no Parlamento à saída da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias: «é necessário abrir um processo aprofundado de diálogo» e que está «disponível para discutir o estatuto dos funcionários da PJ e corrigir as anomalias salariais».

Aguardamos os passos para a concretização da disponibilidade manifestada.

A Direcção Nacional da ASFIC/PJ
 

logo asfic/pj