Comunicação Social

Ricardo Valadas, Presidente da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da Polícia Judiciária.

Correio da Manhã, 05 de novembro de 2017

As pessoas que compõem esta instituição merecem todo o esforço.

No dia em que é publicada esta crónica termina mais um – dos distintos - encontros anuais de funcionários de investigação criminal da PJ. Hábitos que perduram na história e que fazem da Polícia Judiciária uma instituição distinta e de gente diferente.

Este texto, embalado pela emoção, é uma homenagem e um apelo. Confesso que rever estas pessoas me submerge no pecado mortal do orgulho, pois vejo em cada uma delas, e nas suas diferenças, camaradas com uma craveira intelectual que me ensinam a cada momento e com uma bravura que me permite travar o maior dos combates a seu lado.

Nestas coisas do sindicalismo, a resiliência e a persistência são fatores preponderantes para o sucesso, mas mais importante é saber que as pessoas que compõem esta instituição merecem todo o esforço, com vista a melhorar as suas condições de trabalho. A lealdade e o caráter destas pessoas não merecem o que lhes têm feito. Não merecem ver as suas carreiras "congeladas" cerca de uma década, sem perspetivas de verem o seu trabalho recompensado. Não merecem lutar diariamente pela Justiça e ver o seu esforço tantas vezes destratado. Estes colegas, que conheço há quase uma vida, merecem mais. Por tudo o que são e por tudo o que fazem.

 

logo asfic/pj