Comunicação Social

Ricardo Valadas, Presidente da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da Polícia Judiciária.

Correio da Manhã, 13 de fevereiro de 2018

A PJ criou o 1º projeto nacional de prevenção da criminalidade informática dirigido a crianças e à comunidade.

 

No dia 6 de fevereiro celebrou-se o dia internacional da internet segura.

O tema deste ano, focou a necessidade de cada utilizador desta estrutura de comunicação, conectar-se fomentando o respeito pelo outro.

Ao criar uma equipa de investigação da criminalidade informática, no início da década de 90, a PJ deu um passo de gigante no combate ao que viria hoje a ser um fenómeno, que centra em si uma preocupação enorme para a generalidade dos países e para a paz global.

Sempre na vanguarda, no início do milénio, a PJ criou o 1º projeto nacional de prevenção da criminalidade informática dirigido a crianças e à comunidade, tendo sido o embrião de muitas iniciativas do género, que hoje temos no nosso país.

A PJ, é uma agência de investigação criminal que lida numa primeira linha com a criminalidade complexa, organizada e mais inovadora. Possui o entendimento e prevê os fenómenos criminais emergentes com antecedência.

É com este espírito que inovamos e legamos, no que à investigação criminal diz respeito, um serviço impar à sociedade.
É com este espírito que a PJ necessita constantemente de reforço humano e material e que o investimento na instituição não dependa desta ou daquela conjuntura.

logo asfic/pj