Comunicação Social

Ricardo Valadas, Presidente da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da Polícia Judiciária.

Correio da manhã, 23 de julho de 2018

No ato eleitoral de 1999, o Partido Socialista, vence as eleições legislativas. Em Março de 2002, o pedido de demissão de António Guterres pelos resultados obtidos, levou à eleição de Durão Barroso do PSD, que formou Governo com o centro-direita.

Em Julho de 2004, Durão Barroso (PSD), cedeu ao convite da Comissão Europeia, abandonando o país, entregando o problema a Santana Lopes. Quatro meses depois o Presidente da República retira-lhe a confiança e em Fevereiro de 2005 José Sócrates (PS) é nomeado primeiro-ministro do XVII Governo. Nas eleições legislativas de 2011, Pedro Passos Coelho do PSD, manteve-se em funções até Outubro de 2015.

História…

Na última década do periodo aqui relatado, entraram pouco mais de duas centenas de pessoas para os quadros de investigação criminal da PJ, as que cá estão possuem carreiras que não sofrem alterações há 19 anos, não há promoções automáticas nem postos de promoção intermédia, as pessoas que entraram nos últimos cursos ganham exatamente o mesmo desde o primeiro dia e os quadros têm uma média de idade de 48 anos.

Algo em comum sobre os intervenientes? Todos dizem que a PJ é a “joia da coroa” da democracia, todos querem combater a corrupção, a criminalidade organizada e violenta e têm muita preocupação com o terrorismo…

Histórias…

 

 

logo asfic/pj