Comunicação Social

Ricardo Valadas, Presidente da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da Polícia Judiciária.

Correio da manhã, 26 de agosto de 2018

Aproxima-se a o período para discussão para o Orçamento de Estado (OE) para 2019.
A ASFIC-PJ encontra-se expectante quanto às tomadas de decisão que o Governo e a Assembleia da República irão tomar quanto ao futuro da Polícia Judiciária (PJ).
Sendo um momento importante na gestão financeira do nosso País, a determinação do OE para 2019, implica, quanto à PJ - no plano estratégico e operacional - decisões há muito destacadas e requeridas pela ASFIC-PJ no que concerne à resolução de problemas estruturais, nomeadamente, na dignificação e reposição de uma justiça – há muito comprometida - da carreira de IC da PJ. Esta dignificação será concretizada com a materialização de diplomas estruturantes (nova Lei Orgânica e um actualizado Regime Estatutário da carreira de IC), tendo em conta as “novas” realidades criminais, como o cibercriminalidade, o terrorismo, a criminalidade económico-financeira, a espionagem, crimes estritamente projectados numa dimensão transnacional.
As propostas da ASFIC-PJ foram entregues e discutidas com o Governo durante cerca de dois anos, esperando-se que se decida - assim o esperamos - o melhor para a PJ, que é de todos e para todos os portugueses.
O ónus e a responsabilidade é agora do Governo.

 

 

logo asfic/pj