Comunicação Social

15 de dezembro de 2018

No dia 06, foi deliberado em Assembleias, várias medidas de luta sindical face ao estado em que a PJ chegou e por consequência, o cumprimento do cabal desempenho da Justiça Criminal em Portugal.
 
De entre inúmeras medidas de luta sindical deliberadas, será materializada pelos funcionários da investigação criminal (IC) da PJ uma greve a nível nacional, medida a implementar conjuntamente com outros sindicatos parceiros da ASFIC-PJ.
 
Até obtermos respostas e atos positivos às necessidades da carreira de IC da PJ, da Justiça, do País e dos Portugueses, iremos manter as medidas de luta votadas.
 
Doravante, a responsabilidade da greve e das medidas votadas, passará a ser exclusivamente do Governo que até hoje, pese inúmeras soluções apresentadas pela ASFIC-PJ, não pugnou por criar as necessárias condições para o combate à criminalidade violenta, grave e complexa.
 
Se o Governo desejar efectivamente uma PJ capacitada e uma carreira de IC digna, saberá o que fazer, pois já foi documentado cabalmente das suas necessidades.
 
Nesse sentido, Senhora Ministra da Justiça, a decisão e a responsabilidade de capacitar ou incapacitar a PJ e os seus funcionários (de vez), está do lado de V.ª Ex.ª.

 

logo asfic/pj