Membro fundador do Conselho Europeu dos Sindicatos de Polícia

07 de abril de 2019

Esta semana, a ASFIC-PJ, como prova de boa-fé e de vontade, no decurso da aprovação em Conselho de Ministros, para efeitos de negociação do projeto estatutário que define a carreira de investigação criminal da PJ, desconvocou a greve que vinha a manter há cerca de dois meses.

Não obstante, é importante sublinhar que a PJ e os seus operacionais encontram-se francamente depauperados no que dita às dignas e justas condições de trabalho.

Com muito pouco, tudo demos ao longo dos últimos 19 anos, essencialmente, porque desde o primeiro dia em que fomos investidos PJ, assumimos que em primeiro lugar estão os nossos concidadãos, a Justiça e o nosso País.

Não nos podemos sujeitar mais ao que temos passado durante estes longos anos.

Hoje esperamos que o Governo, em tempo útil e com caráter de urgência, materialize com justiça, a nova lei orgânica e regime estatutário da PJ.

A única sede onde podemos construir e afirmar as nossas linhas vermelhas quanto aos nossos direitos fundamentais é na negociação formal. O tempo das decisões já começou. Nós estamos como sempre estivemos, focados em solucionar este problema que se arrasta há quase duas décadas.

Do lado de cá estamos prontos.

O ónus está agora do lado do Sr. Primeiro-Ministro que esta semana confirmou a reposição para breve das imperativas condições de trabalho dos operacionais da PJ.

 

logo asfic/pj