Case closed

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Acabar com a PJ seria o pináculo e a vanglória desses anseios.

Numa tentativa desesperada, sedenta, insaciável e antiga, de acabar com a Polícia Judiciária, os sindicatos da PSP vieram agora a público, na reportagem “Área Restrita”, do Jornal da Noite da SIC de terça-feira passada, demonstrar o ávido desejo da criação de uma “polícia única”, num simulado projeto tentacular de instalar um verdadeiro Estado policial, perigoso e pouco democrático.

Na senda, aliás, dos anseios publicamente manifestados pelo próprio diretor-nacional da PSP nas inesquecíveis palavras que proferiu o ano passado aos microfones da imprensa à saída de audiência com o Presidente da República.

Questionemos então, caro leitor, o que move realmente estas pessoas? O poder, claramente! Poder, protagonismo e glorificação de vaidades pessoais!

Acabar com a Polícia Judiciária seria o pináculo e a vanglória desses anseios, ardilosamente camuflados com estatísticas argutas, de vão de escada! A PJ é um pilar e garante do Estado de Direito Democrático! Por isso, muita atenção, Portugueses! Importa dizer a isso o que oficial da PSP disse nessa reportagem numa pretensiosa ambição sherlockiana com iludida erudição linguística: “case closed!”. Traduzindo para bom português, “caso encerrado”!