Sáci-Pererê

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Entre as várias versões existentes dessa figura, tanto pode ser encarado como um ser maléfico ou simplesmente travesso.

Sáci-pererê é uma personagem originária do folclore brasileiro, representando um ser mítico oriundo da floresta, que se dedica a fazer diabruras. Sacanices, digamos.

Entre as várias versões existentes dessa figura, tanto pode ser encarado como um ser maléfico ou simplesmente travesso.

Portador de uma carapuça sobre a cabeça, dedica-se a fazer vadiagens tanto às pessoas como aos animais, criando sistematicamente dificuldades quotidianas, quer invadindo as casas das pessoas, quer atormentando e sugando o sangue dos animais domésticos ou incomodando os transeuntes.

Algumas versões da lenda apresentam essa personagem com olhos vermelhos, em alusão a um ser verdadeiramente “endiabrado”. Contudo, a lenda conta que é possível capturar o Sáci, de modo a retirar-lhe a carapuça da cabeça para que perca esses poderes maliciosos.

Reza ainda a história que, se o deixarem, o Sáci pode transformar-se num cogumelo venenoso.

Com esta crónica, nem inocente nem maléfica, pretende-se relembrar que os piores Sácis deste mundo existem. Eles andam por aí, teimosamente, sem desistirem. Temos, todos, de lhes retirar a carapuça da cabeça.